Home / Destaque / Projeto que autoriza produção e uso de ‘pílula do câncer’ avança no Congresso

Projeto que autoriza produção e uso de ‘pílula do câncer’ avança no Congresso

pilula-cancer1

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite desta terça-feira (8) projeto de lei que autoriza a produção, comercialização e o uso da fosfoetanolamina, que ficou conhecida como a “pílula do câncer” por seus supostos efeitos contra a doença, mesmo antes da conclusão de estudos que comprovem sua segurança e eficácia.

A votação foi simbólica, sem registro nominal de votos. Todos os partidos apoiaram a medida. O texto segue agora para votação no Senado. Se aprovado no congresso, deve passar por sanção presidencial. As informações são da Folha Online.

Pelo projeto, a “pílula do câncer” poderá ser usada por pacientes com diagnóstico de neoplasia maligna (câncer) mediante laudo médico que ateste a doença e assinatura de um termo de responsabilidade.

A “pílula do câncer”, substância de baixo custo, era estudada na USP de São Carlos e distribuída a pacientes, mas teve a produção e distribuição interrompida em 2014. Pacientes acabaram recorrendo aos tribunais para solicitar o suposto remédio anticâncer.

Apesar da falta de estudos e da resistência da comunidade médica, a pressão popular e política levou o governo de São Paulo a investir em estudos da droga. Foi anunciado que o laboratório PDT Pharma, de Cravinhos será o responsável pela produção da fosfoetanolamina, com investimento de R$ 5 milhões na pesquisa. O Ministério da Ciência e Tecnologia também anunciou investimento de R$ 10 milhões em pesquisas com a droga.

O projeto da Câmara permite a produção, importação, distribuição e prescrição concomitantemente aos estudos clínicos, em caráter excepcional, por “agentes regularmente autorizados e licenciados pela autoridade competente”. O projeto não estabelece de forma detalhada como e quando se dará essa produção.

O projeto foi discutido na Comissão de Seguridade Social da Câmara. “A proposta tem como pressuposto básico a autonomia humana, o direito de expressar sua vontade, o direito que cada indivíduo tem de fazer suas próprias escolhas e assumir a responsabilidade por elas”, diz a justificativa do texto.

 

bocamaldita

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

Vereadores de Bananeiras aprovam projeto de lei que garante isenção de IPTU para portadores de doenças crônicas

Os vereadores da Câmara de Bananeiras, PB, aprovaram em sessão ordinária projeto de lei do ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *