Neto tenta matar avó e dois vizinhos em Pirpirituba, no Agreste paraibano

As tentativas de homicídio aconteceram na noite desta segunda (12)

Por Juka Martins em 13/04/2021 às 07:48:22
Foto: Blog Classe A da Notícia

Foto: Blog Classe A da Notícia

Na noite desta segunda-feira (12), um indiv√≠duo identificado como Sim√£o Pedro da Silva de Ara√ļjo, 22, anos, presidi√°rio e residente na cidade de Belém-PB, foi preso após ter tentado matar a própria avó, a idosa identificada como Dona Joana, de 77 anos de idade, e dois vizinhos da mesma. O crime aconteceu na rua do Vai quem Quer, na cidade de Pirpirituba, no Agreste paraibano.

De acordo com Dona Joana, h√° cerca de oito dias o acusado foi liberado pela justi√ßa e levado por policiais para ficar na resid√™ncia da mesma. Ela disse que n√£o receberia o neto em casa porque o mesmo era muito violento e que n√£o dava certo. Ontem à noite, quando a idosa chegou em casa, se deparou com o indiv√≠duo em um dos quartos, deitado numa cama.

Segundo a idosa, o acusado passou a agredi-la com palavras e passou a amea√ß√°-la, quando ela correu e tentou se abrigar na casa de um vizinho. Sim√£o invadiu a casa e passou a desferir golpes com um objeto perfuro-cortante na idosa e também nos vizinhos.

Ao tentarem se defender, o dono da casa, sua filha e a idosa sofreram perfura√ß√Ķes nas m√£os, costas, rosto e outras partes do corpo. A Pol√≠cia Militar foi acionada e conseguiu prender o acusado em flagrante. Ele foi conduzido até a Central de Pol√≠cia Civil de Guarabira e continua preso.

Um rapaz identificado como "Dudu", que é parente do acusado, disse que Sim√£o n√£o presta e que j√° tem passagem pela pol√≠cia por tentativa de estupro contra uma crian√ßa na cidade de Belém.

A idosa e os vizinhos foram encaminhados para o Hospital Regional de Guarabira com cortes e ferimentos leves e foram liberados.

A vizinha sofreu cortes nas m√£os e precisou levar pontos nas duas m√£os, enquanto que o pai da mesma sofreu ferimentos leves nas costelas e em um dos olhos. A idosa n√£o se feriu. Todos passam bem.

O repórter Zé Roberto, da R√°dio Constela√ß√£o FM, esteve na delegacia e ouviu as v√≠timas. Ou√ßa no √°udio abaixo.


Por Juka Martins
Comunicar erro

Coment√°rios