Aos 53 anos morre o radialista Feliciano Silva

Por Juka Martins em 06/03/2021 às 10:22:15

Chegou ao fim o sofrimento pelo qual passava há quase dois anos o radialista Feliciano Silva. Ele faleceu agora pela manhã vítima de um câncer. Feliciano (Cabeça de Bujão) conquistou uma multidão de fãs, com seu jeito particular de fazer o rádio jornalismo. Foram vários anos de sua vida dedicada a carreira profissional.

Zé, como era chamado pelos colegas do rádio, tinha 53 anos e estava internado no Hospital Laureano em João Pessoas. Hospital referência em tratamento de câncer, na Paraíba.

A doença

Segundo o radialista, há cerca de um ano e oito meses ele descobriu um CARCINOMA na língua – Um tipo de câncer que surge quando uma célula epitelial qualquer sofre transformação maligna – e precisou passar por uma cirurgia para a retirada de parte do órgão onde a doença estava instalada.

Ainda de acordo com Feliciano, após cerca de quatro meses surgiu um tumor no outro lado do pescoço, que também o levou a passar por mais duas cirurgias. Daí em diante se iniciou o tratamento no Hospital Napoleão Laureano de João Pessoa, mas num determinado momento do tratamento faltou a medicação e os nódulos voltaram a aparecer.

Sem condições financeiras de comprar os remédios e continuar o tratamento, já que o SUS (Sistema único de Saúde) não disponibilizava a medicação, Feliciano resolveu procurar os amigos da imprensa para fazer uma campanha no intuito de arrecadar o valor de R$ 112.000,00 (Cento e doze mil reais) para fazer nove sessões de quimioterapia que custam quase R$ 15.000,00 (Quinze mil reais) cada uma, na rede particular.

Mesmo com a voz irreconhecível, muito debilitado e precisando de ajuda constantemente dos familiares para se locomover dentro de casa, "Zé de Orlando" disse não ter perdido a fé e que Deus vem lhe fortalecido a cada dia, dando-lhe esperança de que a cura seja alcançada.

A campanha para arrecadar dinheiro e dar seguimento ao tratamento estava em andamento. Ele já havia feito duas sessões de quimioterapia, mas infelizmente, devido estar muito fraco, no momento ele não estava em condições de continuar o tratamento.

Entrevista

Abaixo o link de uma entrevista dada à jornalista Michele Marques, companheira de trabalho na rádio Cultura de Guarabira, os dois fizeram uma dupla de sucesso que conquistou a audiência das manhãs guarabirense.

Essa entrevista aconteceu em 13 de fevereiro de 2019, provavelmente ele já estava com a doença, mais ainda não sabia.



Comunicar erro

Comentários

Tapiocaria Silva