Saúde de JP não descarta fechar serviços e anuncia novo decreto com restrições

Em entrevista à TV Correio, secretária executiva alertou para alta alarmante dos casos de Covid na Capital

Por Juka Martins em 20/02/2021 às 13:51:36

"Se houver necessidade, vamos fazer um lockdown em João Pessoa". A declaração é da secretária executiva de Saúde de João Pessoa, Rossana Dias, durante entrevista à TV Correio neste sábado (20), ao afirmar de forma categórica que serviços poderão ser totalmente fechados para conter o avanço da pandemia na capital paraibana.

Até esta segunda-feira (22), um novo decreto com medidas restritivas deverá ser emitido pela Prefeitura de João Pessoa, mas, segundo Dias, ainda não se trata de um fechamento total de serviços, apenas de novas regras para que haja controle dos dados do coronavírus na cidade.

A afirmação ocorre após análise dos números crescentes de Covid-19 no estado, especialmente em João Pessoa, onde 400 dos 1.191 casos dessa sexta-feira (19) foram registrados. Em um dia, foram confirmadas mais 22 mortes pela doença na Paraíba, sendo 17 ocorridas em 24 horas.

Segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES), a Grande João Pessoa tinha, até essa sexta (19), mais de 70% dos leitos para Covid-19 ocupados.

Ainda conforme a SES, João Pessoa tem 55.511 casos de coronavírus, com 1.336 mortes. Segundo a plataforma online da Prefeitura de João Pessoa, com números da Covid na cidade, Mangabeira, Cristo, Manaíra, Valentina e Gramame são os bairros que mais têm casos da doença.

Rossana Dias afirmou que o número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) vai subir de 77 para 150 em João Pessoa e que a Capital também vai receber do Ministério da Saúde, até a próxima quarta-feira (24), 70 novos respiradores.

UPAs apenas para Covid

Rossana Dias explicou que as Unidades de Pronto Atendimento (UPA) Oceania e Bancários serão exclusivamente para atendimento contra Covid. As outras duas unidades da Capital terão atendimento híbrido, ou seja, receberão pacientes com ou sem coronavírus. Os serviços de pediatria ficarão apenas com o Hospital do Valentina.

Mutação do vírus piora quadro

A secretária recomenda que a população não desista das regras de distanciamento social, continue usando máscaras e evitando aglomerações, o que também foi repetido pelo diretor do Hospital Clementino Fraga, em João Pessoa, o médico Fernando Chagas, à TV Correio. A unidade está com 100% dos leitos ocupados.

Os dois alertaram para o reforço nos cuidados porque a mutação (ou nova "versão") do coronavírus está exigindo dos pacientes tempo maior de internação e mais chances de agravamento do quadro de saúde, com possibilidade de morte ainda mais rápida.

Eles alertaram que os números altos ainda não refletem o que pode estar por vir devido às aglomerações no período de Carnaval e que a Secretaria de Saúde de João Pessoa, junto com o Estado, estão trabalhando antecipadamente para evitar colapso nos atendimentos.

Apesar disso, eles alertam que se as recomendações de distanciamento e higiene não forem seguidas pela população, os riscos de uma piora ainda maior no quadro epidemiológico da Capital estão cada vez mais próximos.


Portal Correio

Comunicar erro

Comentários

Tapiocaria Silva