Rio tem aglomeração, desfile de bate-bola e até show do Belo

Cantor fez show na favela da Maré, na zona norte; na zona sul, festa no Jockey Club foi interrompida pela prefeitura

Por Juka Martins em 14/02/2021 às 10:43:01

O feriado de carnaval no Rio de Janeiro começou com aglomerações, festas clandestinas e eventos interrompidos por fiscais da prefeitura. Um dos flagrantes foi um show do cantor Belo na favela do Parque União, no Complexo da Maré, na zona norte do Rio.

Em imagens publicadas pelos fãs nas redes sociais, é possível ver o grande número de pessoas aglomeradas. O show foi feito num terreno ao lado do CIEP da comunidade. Em nota, a assessoria do cantor afirmou que fez o show seguindo todos os protocolos, mas que não tem controle geral do público. "Isso nem os governantes têm", afirma a nota.


Na zona sul, agentes da prefeitura interromperam uma festa em uma boate no Jockey Club, na Gávea. A festa, que já estava acontecendo quando os fiscais chegaram, tinha centenas de pessoas aglomeradas ao som de música eletrônica. Uma festa também foi impedida na quadra da Unidos da Tijuca, na região portuária, onde uma estrutura montada aguardava dezenas de pessoas.

Os bares também permaneceram lotados, principalmente na região da Lapa, no Centro do Rio, e no Leblon, na zona sul, duas regiões tradicionalmente boêmias. Já em Madureira, na zona norte, o tradicional desfile de bate-bolas aconteceu normalmente, com aglomeração, foguetório e com direito a pessoas debochando da fiscalização da prefeitura.

E até dentro do mar teve aglomeração e desrespeito ao distanciamento social. Na manhã deste sábado (13.fev), era possível ver um saveiro lotado de pessoas em uma festa na Baía de Guanabara.

Segundo a Secretaria Especial de Ordem Pública (Seop) da prefeitura do Rio, sete estabelecimentos foram interditados, nove multas foram aplicadas e equipamentos de som foram apreendidos.

Fonte: SBT News

Comunicar erro

Comentários

Tapiocaria Silva