João e Cícero comemoram aprovação da vacina e convocam população

O governador da Paraíba, João Azevêdo, e o prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena, se manifestaram após a notícia da aprovação pela [...]

Por Juka Martins em 17/01/2021 às 18:22:39

O governador da Paraíba, João Azevêdo, e o prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena, se manifestaram após a notícia da aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do uso emergencial das vacinas de Oxford e a Coronavac na tarde deste domingo (17).

Leia também:

“Vence a esperança! A aprovação das vacinas é uma grande vitória da ciência e do nosso SUS. Parabéns às equipes do Instituto Butantan, da Fiocruz e da Anvisa por esse grande passo para vencermos a pandemia. Vamos à vacinação!”, disse o governador, em seu perfil no Twitter.

“Um dia histórico. Que aguardávamos ansiosos pra começarmos a cuidar da saúde de nossa população. Com vacinas aprovadas, hoje o Brasil deu um passo que, com fé em Deus, nos trará de volta à normalidade que tanto queremos. Estamos felizes, prontos e preparados! Vem vacina!”, escreveu Cícero, no perfil dele na mesma rede social.

Vacinação em João Pessoa

A administração municipal de João Pessoa está com o plano de vacinação contra a Covid-19 pronto para ser realizado. Com a chegada das primeiras doses da vacina, a primeira fase vai atender aos profissionais de saúde, idosos a partir dos 75 anos e, no caso dos moradores de asilos, a partir dos 60 anos, e os indígenas.

Serão cerca de 70 locais de vacinação, em ginásios e no sistema drive thru, para o cumprimento dos protocolos de distanciamento social. É bom lembrar que todos os vacinados terão de estar munidos do cartão SUS ou seu CPF para o controle e organização do processo de imunização.

Sobre documentação, os grupos prioritários também deverão comprovar sua condição para ter acesso ao serviço. Documentos de identificação para comprovar idade, declarações médicas, exames e receitas de medicamentos de uso contínuo são necessários. A secretaria de Saúde garante que a ordem de prioridade será respeitada.

Aos pacientes acamados, a recomendação é que os parentes procurem as equipes de vacinação da região para comunicar da impossibilidade de deslocamento ao posto de vacinação. Dessa forma, será agendada uma visita para vacinar o idoso/paciente acamado em domicílio.

Fonte: Portal Correio

Comunicar erro

Comentários

Tapiocaria Silva