Banner Lives

Anvisa faz orienta√ß√Ķes sobre uso de plasma para combater covid-19

A Agência Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria (Anvisa) publicou, em seu site, nota técnica com informa√ß√Ķes sobre identifica√ß√£o e preven√ß√£o de [...]

Por Juka Martins em 21/05/2020 às 19:12:21

A Agência Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria (Anvisa) publicou, em seu site, nota técnica com informa√ß√Ķes sobre identifica√ß√£o e preven√ß√£o de "possíveis eventos adversos" referentes à transfus√£o de plasma em tratamentos como o do novo coronavírus, causador da covid-19.

De acordo com a Anvisa, o objetivo da nota técnica é orientar o registro de eventos "de forma a contribuir para a qualifica√ß√£o das notifica√ß√Ķes, facilitando a consolida√ß√£o dos dados e seu posterior uso".

A Anvisa informa que o plasma obtido de doadores convalescentes de covid-19 difere somente pela presen√ßa de anticorpos contra o novo coronavírus. Dessa forma, acrescenta a agência, possíveis problemas transfusionais s√£o os mesmos e "incluem risco muito baixo de transmiss√£o de infec√ß√Ķes por transfus√£o e de outras rea√ß√Ķes transfusionais, como a alérgica, além de sobrecarga circulatória e les√£o pulmonar aguda associadas à transfus√£o".

Em todos os processos – desde doa√ß√£o até transfus√£o – a Anvisa alerta que é importante respeitar os critérios estabelecidos pelas regulamenta√ß√Ķes vigentes, "mesmo que o uso do hemocomponente esteja em contexto de protocolo de pesquisa para tratamento da covid-19".

"Alguns pesquisadores alertam sobre a possibilidade de um risco teórico de transmiss√£o do novo coronavírus na terapia com plasma convalescente. O risco é considerado teórico porque o receptor j√° est√° previamente infectado e porque, até agora, n√£o h√° registro de transmiss√£o desse vírus por via transfusional", informa a agência.

Segundo a Anvisa, de acordo com estudos que avaliaram o uso do plasma para tratamento de pacientes em estado crítico e em risco de morte devido à covid-19, os eventos adversos foram pouco frequentes, tendo sido relatada a possibilidade de les√£o pulmonar aguda relacionada à transfus√£o e de rea√ß√£o anafil√°tica. "Esses estudos, porém, foram realizados com número reduzido de pacientes, cuja condi√ß√£o clínica era diversa e que vinham recebendo tratamentos diferentes", complementou.

A Nota Técnica 10/2020 confirma a necessidade de refor√ßar a observa√ß√£o dos eventos adversos relacionados ao uso de plasma nos pacientes com diagnóstico de covid-19, dentro e fora do contexto dos estudos clínicos em curso.

"Tendo em vista que v√°rias institui√ß√Ķes j√° iniciaram pesquisas relacionadas ao tema e que durante a realiza√ß√£o dessas pesquisas podem ser observadas rea√ß√Ķes adversas, é preciso ressaltar que todas as rea√ß√Ķes transfusionais, independentemente da gravidade, devem ser notificadas ao Sistema Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria (SNVS) por meio do sistema Notivisa", informou, por meio de seu site, a Anvisa.

A agência disponibilizou o e-mail [email protected] para elucidar eventuais dúvidas relativas aos procedimentos previstos na nota técnica.

Fonte: Agência Brasil

Coment√°rios

Happy Kids
Tapiocaria Silva