Sofesta

Primeiro turno tem dois prefeitos e 15 vereadores sindicalistas eleitos na PB

Dois candidatos a prefeito e 15 candidatos a vereador foram eleitos no primeiro turno na Paraíba, segundo balanço divulgado pela Central Única dos Trabalhadores [...]

Por Juka Martins em 28/11/2020 às 15:13:45

Dois candidatos a prefeito e 15 candidatos a vereador foram eleitos no primeiro turno na Paraíba, segundo balanço divulgado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT-PB). Eles receberam quase 19 mil votos dos eleitores paraibanos.

“Em todas as cidades da Paraíba, a Central Única dos Trabalhadores (CUT-PB) procurou levar a plataforma elaborada pela nacional, contendo os principais eixos da pauta da classe trabalhadora para que fosse incorporada ao programa dos candidatos, independente da cor partidária a que pertencessem e vai estar atenta para cobrar a sua aplicação na prática, além de continuar lutando por igualdade e respeito aos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras paraibanos”, disse a CUT-PB.

Sindicalistas eleitos

Olivânio Remígio, do PT, foi reeleito prefeito de Picuí. Ele recebeu 6.348 votos (51,82% dos válidos). Olivânio, que é professor, da base do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação da Paraíba-Sintep, foi eleito vereador da cidade pela primeira vez em 2008 e reeleito em 2012. Concorreu pela primeira vez à prefeitura de Picuí em 2016, com pouco mais de seis mil votos.

Pela primeira vez, Juru elegeu uma mulher como prefeita. Solange Maria Felix Barbosa, do Cidadania, filha de agricultor e também agricultora, recebeu 3.429 votos (57,81% dos válidos). Solange foi eleita vereadora pela primeira vez em 2008, sendo reeleita em 2012 e 2016. Ela concorreu pela primeira vez à prefeitura da cidade.

Na Capital, Marcos Henriques, do PT, foi o 18º vereador mais votado, recebendo votos de 3.927 pessoenses. Em 2020, Marcos, que é bancário, diretor do Sindicato dos Bancários da Paraíba e também da direção da CUT, recebeu mais votos do que em 2016, quando foi eleito pela primeira vez, com 2.878 votos.

Em Patos, José Gonçalves, do PT, que também é sindicalista, foi eleito vereador com 626 votos. Décimo segundo vereador eleito com mais votos, o técnico de contabilidade iniciará em 1º de janeiro o seu primeiro mandato na Câmara da cidade.

Em Lagoa Seca, o trabalhador rural, diretor do Sindicato e da Coordenação Política do Polo Sindical da Borborema, Nelson Anacleto, foi reeleito com 562 votos. Ele, que é vereador da cidade desde 2012, tem história na região e chegou a ser vice-prefeito do município.

Na cidade de Baraúna, com 276 votos, Jardel Galdino, do PSB, que é servidor público, foi reeleito vereador. Em 2012, ele foi eleito suplente e, quatro anos depois, foi eleito vereador pela primeira vez. Já Wilson, do PT, que é trabalhador rural, foi reeleito vereador, com 237 votos. Ele já havia sido eleito para o cargo em 2016. Já Gideval Costa, do PSB, também servidor público, foi eleito vereador pela primeira vez, com 221 votos. Ele já havia sido eleito suplente duas vezes, em 2008 e 2012.

Em Casserengue, foi eleita Maria do Sindicato, do PL, com 233 votos. Maria já havia sido eleita Vereadora da cidade em 2008 e voltou a vencer 12 anos depois.

Em Nova Palmeira, os dois vereadores mais votados são sindicalistas. O mais votado foi o motorista Orlando Pereira, do PL, com 261 votos. Ele vai iniciar o segundo mandato de vereador no município. Já Juscelino de Zé Vieira, do PL, foi o segundo mais votado da cidade, com 204 votos. Juscelino, que é servidor público, vai iniciar seu segundo mandato. Em 2016, ele também foi o segundo vereador com mais votos na cidade.

Já em São Vicente do Seridó, Paula de Gu, do PSD, foi a vereadora mais votada pelos seridoenses: foram 425 votos para a professora do Ensino Fundamental. O quinto vereador com mais votos da cidade é Professor Kléber. Também disputando a sua primeira eleição, ele recebeu 333 votos dos eleitores da cidade.

Em Cuité, o agricultor Evanuel do Sindicato, do MDB, recebeu 565 votos e foi reeleito vereador para o seu terceiro mandato. Ele representa o povo da cidade desde 2012.

Em Pilões, o vereador mais votado é sindicalista: Ariosmar Candido, do PROS, recebeu 354 votos. Ele é trabalhador rural e faz parte da diretoria do sindicato da categoria.

Em Triunfo, Thinaly Bernardino, do PTB, foi eleita vereadora com 385 votos. A professora do Ensino Fundamental disputou a primeira eleição em 2020.

Fonte: Portal Correio

Comunicar erro

Comentários

Tapiocaria Silva