Banner Lives

Protagonista de documentário da Netflix morre aos 23 anos

A jovem Daisy Coleman, uma das protagonistas do documentário da Netflix "Audrie e Daisy", morreu nesta terça-feira (4), aos 23 anos de idade. Segundo a mãe dela, Coleman [...]

Por Juka Martins em 06/08/2020 às 00:22:29

A jovem Daisy Coleman, uma das protagonistas do documentário da Netflix "Audrie e Daisy", morreu nesta terça-feira (4), aos 23 anos de idade. Segundo a mãe dela, Coleman cometeu suicídio. O corpo da jovem foi encontrado pela polícia após a mãe pedir para que os agentes fossem até a casa dela. "Ela era minha melhor amiga e uma filha incrível", escreveu Melinda Coleman em um post no Facebook. "Eu queria curar a dor dela. Ela nunca se recuperou do que elas garotos fizeram com ela e isso não é justo. Minha garota se foi", continuou.

Leia também

PF deflagra operação Toca da Onça e prende pedófilo em São Paulo

Madeleine McCann: Polícia alemã inicia escavações em terreno ligado ao caso

Atriz Karen Junqueira relata ter sido estuprada aos 12 anos por pai de amiga

O documentário da Netflix, lançado em 2016, mostra três casos de estupro nos Estados Unidos. Daisy Coleman era uma das vítimas. Ela foi estuprada aos 14 anos de idade, em 2012, em uma cidade no Missouri, Estados Unidos. O filme acompanhou a jovem por dois anos, mostrando como ela e a família lidavam com o trauma do crime e a hostilidade que eles ainda enfrentavam na comunidade. O estuprador nunca foi condenado. Coleman é a segunda personagem do documentário que tem uma morte trágica. Audrie Pott, que também teve a história acompanhada pela produção, cometeu suicídio 10 dias após ser estuprada, em setembro de 2012. Os homens que estupraram a garota não foram presos: em vez disso, pagaram US$ 950 mil, concordaram em assumir a culpa e serem filmados para o documentário.

Fonte: JP

Comentários

Happy Kids
Tapiocaria Silva