Home / Geral / Ação no combate a Aedes Aegypti envolve todo o Estado, mas tem 12 cidades prioritárias

Ação no combate a Aedes Aegypti envolve todo o Estado, mas tem 12 cidades prioritárias

dengue-ação2 dengue-ação4

Na Paraíba, a mobilização nacional de combate aos fotos de Aedes Aegypti acontece em todo o estado, especialmente nos 12 municípios prioritários (por apresentarem casos registrados de dengue e microcefalia).

Estas cidades são Conde, Cacimba de Dentro, Campina Grande, Picuí, Monteiro, Malta, Santana de Mangueira, São Bento, Cajazeiras, Sousa, Manaíra e Juripiranga. O trabalho é feito conjuntamente com o Ministério da Saúde, Gerências Regionais de Saúde, Bombeiros, Exército, escoteiros e Infraero, mobilizando cerca de 2 mil pessoas.

Logística – O Governo do Estado disponibilizou aos municípios material educativo, além de 2.125 kits para os agentes de combate a endemias. Cada agente, por meio do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde recebeu um kit de trabalho com bolsa, caneta, lápis, lanterna, peneira, prancheta, camiseta, boné, protetor solar, repelente e trena.

A programação oficial teve início às 7h, no Grupamento de Engenharia, em João Pessoa, de onde saíram os soldados. Estiveram presentes o general Dantas, representante do Exército no estado, a secretária de Estado da Saúde, Roberta Abath, além do secretário de Saúde de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, e da imprensa local.

De acordo com a secretária de Estado da Saúde a mobilização é um marco histórico na saúde de todo o país, em um momento de decreto de saúde pública internacional.

A secretária destacou a importância da participação popular. “A mobilização em massa de toda uma população de todo um país é o caminho para alcançarmos a vitória e a conscientização é o pilar para sensibilização da população” defendeu.

O general Dantas destacou o trabalho parceiro entre os governos federal, estadal e municipal. “Tenho certeza que a ação será um sucesso. O objetivo será alcançado com o empenho e esforço de todos. A equipe do Exército estará realizando a distribuição de panfletos nas residências e orientando as famílias. As equipes estão trabalhando no ataque aos focos do mosquito. É um trabalho de divulgação conscientização e erradicação dos focos do mosquito” declarou.

No município do Conde, a abertura oficial foi às 9h, na Praça Dom Pedro Alves com a presença do coronel do Corpo de Bombeiros, Jobson, da secretária Executiva de Estado da Saúde, Maura Sobreira, da Gerente da 1ª Gerência Regional de Saúde, Jassiara Morais, da secretária Executiva de Estado da Educação, Luciane Coutinho, além de outras autoridades.

No local foi instalada uma tenda uma, onde uma equipe de saúde da Faculdade Maurício de Nassau ofereceu serviços para a população, a exemplo de verificação de pressão arterial, teste de glicemia, além da distribuição de material educativo, conscientizando a população de como se prevenir e evitar a proliferação do mosquito Aedes.

Dez homens do Corpo de Bombeiros distribuiam material educativo e visitavam residências em busca de focos e repassando orientações.

Maior número de casos – A cidade com 23 mil habitantes foi escolhida para a abertura oficial no estado por ser o local com maior número de casos confirmados de microcefalia relacionada ao vírus zika (3). Além disso, em janeiro foram notificados 191 casos de dengue e em fevereiro até agora foram 12. Do total de 12 mil imóveis já foram visitados 9.180.

O comerciante Edimael Gomes, que já teve Zika foi um dos moradores que recebeu atendimento da equipe de saúde. “Lá em casa eu, minha esposa e meu filho tivemos Zika, por este motivo redobro os cuidados e não armazeno água e nem lixo dentro de casa. Acho importante este tipo de ação, pois todos precisam se conscientizar que cada um tem que fazer a sua parte. A limpeza em nossas casas e ruas é fundamental para o combate ao mosquito”, defendeu o comerciante.

A secretária Executiva de Estado da Saúde destacou que o Estado está avançando em relação aos imóveis visitados com 79,11% de visitas já realizadas. “Isso reforça o engajamento nessa luta que deve ser cotidiana.” finalizou.

Balanço das ações – O Estado foi pioneiro com a utilização do aplicativo “Aedes na Mira” que hoje é usado em mais de 7 estados, além disso se mantém entre os mais exitosos em relação as visitas domiciliares. De um total de 1.177.843 imóveis, já foram visitados até o momento, 931.820, o que equivale a 79,11%. Segundo os dados da Secretaria de Estado da Saúde, até o dia 11 desse mês foram notificados 756 casos suspeitos de microcefalia na Paraíba, sendo 275 descartados, 52 confirmados com alteração de imagens, dois com amostras positivas para o Zica Vírus e 427 em investigação.

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

Dom Aldemiro, Bispo Diocesano, celebrará Missa dia 19 Maio em ação de graças pela Migração da Rádio Integração para 102.3 FM

A Diocese de Guarabira, através do seu Bispo, Dom Aldemiro Sena e a direção da ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *