Home / Notícias / Traficantes ameaçam processo eleitoral e promotora requer tropas federais para o município de Bayeux

Traficantes ameaçam processo eleitoral e promotora requer tropas federais para o município de Bayeux

 forcanacionalseguranca_120928_fabiopozzebom
A promotora de justiça Fabiana Lobo da Silva requereu, na tarde desta terça-feira (27), ao juiz da 61ª Zona Eleitoral, para que sejam requisitadas tropas federais ao Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) com o objetivo de garantir a normalidade das eleições municipais em Bayeux, município paraibano de pouco mais de 100 mil habitantes, localizado na Região Metropolitana de João Pessoa.

De acordo com a promotora eleitoral, chegou ao seu conhecimento na segunda-feira (26) uma denúncia de que o processo eleitoral em Bayeux, mais especificamente na região do Bairro Mário Andreazza, estaria sendo comprometido por razões de insegurança. Conforme o responsável pelas denúncias – cuja identidade não está sendo revelada por motivos de segurança –, nas proximidades e no Bairro Mário Andreazza, eleitores estão sendo ameaçados e atos políticos estão sendo comprometidos por pessoas integrantes do tráfico de drogas local, ligadas a candidatos ao cargo de vereador.

Ainda segundo as denúncias, são constantes as ameças de morte por meio de uso de armas de fogo e da presença de traficantes formando “barreira de proteção”, para que determinados candidatos possam praticar corrupção eleitoral, imperando a “lei do silêncio”. Apesar do anonimato da denúncia, que impediu o noticiante até de utilizar o Sistema Pardal do TRE, que exige CPF, “é fato notório que no Mário Andreazza há intensa presença de traficantes, de integrantes de facções criminosas e milícias, o que tornam verossímeis os fatos ora relatados”, destaca a promotora em seu requerimento.

Em muitos pontos da localidade, lembra a promotora, a própria Polícia Militar encontra dificuldades no acesso, o que pode comprometer a fiscalização da Justiça Eleitoral na madrugada e no próprio dia das eleições em Bayeux no próximo domingo, para coibir a prática de corrupção eleitoral.

No requerimento ao juiz, a promotora eleitoral ainda lembra que, na tarde da segunda-feira, durante o cumprimento de mandados de busca por tráfico de entorpecentes, foram localizadas em residência de pessoa suspeita, no Bairro Mário Andreazza, cestas básicas e cadernos com nomes de eleitores, anexos a santinhos de um candidato a vereador.

Assessoria do MPPB

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

Projeto cria Exame de Ordem para Médicos, assim como OAB para Advogados

Assim como os bacharéis em direito podem advogar somente depois de serem aprovados pela prova ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *