Home / Geral / Sepultada em Patos um dos símbolos da solidariedade ao portador de câncer

Sepultada em Patos um dos símbolos da solidariedade ao portador de câncer

dsc034881685177 dsc03495

Foi sepultada na manhã desta quarta-feira 7 de setembro no Cemitério São Judas Tadeu, em Patos, Estefânia Dantas, 36 anos, mãe de três filhos, um dos símbolos de solidariedade aos pacientes portadores de câncer. Ela fazia tratamento de câncer de mama, já apresentava metástase, teve sua saúde bastante agravada, não resistiu e faleceu ontem.

No trajeto de seu corpo para o Cemitério, houve homenagens do grupo Amigas Vivas a Vida, do qual ela participava, se doando para tornar o tratamento menos angustiante para os portadores de câncer. Houve paradas em frente ao prédio onde funcionará a Unacon – Unidade de Oncologia de Patos e da Casa de Apoio ao portador de Câncer de Patos.

Estefânia trabalhava numa empresa que prestava serviços às FIP – Faculdades Integradas de Patos. Mesmo sofrendo pelas consequências do tratamento, em João Pessoa, dedicou boa parte de seu tempo para resgatar a autoestima das portadoras de câncer, através do projeto Laços do Coração, que integra o de Doação de Cabelos. Ajudava as mulheres a produzirem turbantes e a se maquiarem, deixando-as mais belas e felizes, um excelente antídoto contra fatores que contribuem para a depressão, sentimento que dificulta ainda mais o traumático tratamento.

Estefânia teve diagnóstico de câncer de mama a pouco mais de um ano. Há três meses um diagnóstico mais triste ainda, o de metástase, com a doença se espalhando por seu corpo, já atingindo a cabeça. Mesmo assim continuou o tratamento e persistia na sua dedicação de ajuda ao próximo. Há dez dias foi liberada pelo Napoleão Laureano para aguardar sessões de radioterapia. “Nesses últimos dias de vida ficou hospitalizada no Hospital Regional de Patos Dep. Janduhy Carneiro, onde recebeu toda a assistência que havia ao alcance dessa unidade hospitalar”, comenta, ainda bastante emocionada, Gerúsia Delfino, presidente do Amigas Viva a Vida, entidade criada em 2007 e que tem como linha de ação a prevenção e assistência aos portadores de câncer de Patos e região.

Unacon

Um das grandes batalhas de Estefânia junto ao grupo Amigas Viva a Vida foi em relação ao funcionamento da Unacon e da Casa de Apoio ao Portador de Câncer, as quais ela não conseguiu em vida vê-las funcionando. “Precisamos de muito apoio, de mobilização política, da sociedade como um todo para fazer funcionar nossa unidade de oncologia. Trata-se de um centro de tratamento que atenderá a pacientes de inúmeras cidades sertanejas, que são obrigados a buscarem atendimento em cidades como João Pessoa, tendo que percorrer longas distâncias. É uma necessidade urgente. O Napoleão possui demanda enorme e isso retarda muito o tratamento. Por isso necessitamos do apoio de todos. Essa é nossa maior luta, foi também de nossa amiga Estefânia, que infelizmente partiu sem ver a concretização desse sonho para tanta gente”, enfatizou Gerúsia.

O prédio onde funcionará a Unacon de Patos foi concluído, investimentos de mais de R$ 4 milhões e o Governo Estadual verbas federais para custeio, já que o tratamento de quimioterapia é bastante elevado.

 

 

Marcos Eugênio

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

douglas-lucena

Prefeito de Bananeiras promete pagar 13º dos servidores efetivos

Douglas Lucena, prefeito da cidade de Bananeiras Há quase dois anos o discurso da maioria ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *