Home / Notícias / Ricardo Coutinho chega aos 56 anos de vida considerado o melhor governador do Brasil

Ricardo Coutinho chega aos 56 anos de vida considerado o melhor governador do Brasil

18-11-2016-124214_coutuinho-niver

Hoje é o aniversário do governador Ricardo Coutinho e o blog mostra um pouco da vida desse cabra da peste, vencedor, decidido e competente.

Nascido no Bairro de Jaguaribe aos 18 de novembro de 1960 (56 anos), filho de pai agricultor e mãe costureira, Ricardo Coutinho estudou em escola pública, fez o segundo grau no Curso Águia e se formou em farmácia pela UFPB. Tinha tudo para ser uma pessoa comum, sem muitas pretensões de vitória na vida. Mas transformou-se no maior fenômeno eleitoral da Paraíba, derrotando caciques e protagonizando uma carreira meteórica e vitoriosa incomum no país: De 1993 a 2014 foi vereador, deputado estadual, prefeito e governador, sem nunca conhecer uma derrota.

Foi vereador de João Pessoa (1993-1999), deputado estadual (1999-2004) e prefeito da capital paraibana por duas vezes, sendo eleito pela 1ª vez em 2004 e reeleito em 2008. Renunciou à prefeitura de João Pessoa em 31 de março de 2010, durante o período de seu segundo mandato, para disputar o governo do estado da Paraíba, sendo eleito em segundo turno para o cargo de governador com 1.079.164 votos (53,70% dos votos válidos). Em 2014, é reeleito governador da Paraíba com a votação de 1.125.956 votos (52,61% dos votos válidos).

É filho de Coriolano Coutinho e Natércia Vieira, pai agricultor e mãe costureira, e tem dois filhos: Ricardo Filho “Rico” e Henri Coutinho.

Fez o “primário”, como se chamava naquela época, no Instituto La Salle e o “ginásio” foi cursado no Colégio 7 de Setembro, ambos no bairro de Jaguaribe. Parte de seu Segundo Grau foi feito na Escola Estadual Bairro dos Estados e o “3º ano científico” no Colégio Águia. Em 1977, passou no vestibular da UFPB, para o curso de Farmácia. Em 1978, ingressa no curso de Farmácia, período final da ditadura militar em que reaparecem os movimentos estudantis e que ocasiona o seu interesse por política.

Ajudou na reabertura Centro Acadêmico de Farmácia da UFPB em 1980, tornando-se, posteriormente, presidente do mesmo. Quando já formado em Farmácia, conquistou, via concurso público, uma vaga de farmacêutico no Hospital Universitário da capital paraibana. Neste período passou a ter contato com a Associação dos Funcionários da Universidade Federal da Paraíba, que foi o embrião do Sintes-PB.

Em 1984, aos 24 anos, o Ministério da Educação estava oferecendo um curso de especialização para farmacêuticos de Hospitais Universitários de todo país, existindo apenas 25 vagas, a UFPB o escolheu. No mesmo ano começa a especialização no Rio de Janeiro.

No Rio de Janeiro, aproveitou o fato de Leonel Brizola ter mandado liberar as catracas dos ônibus para que todos pudessem participar de um comício das Diretas Já, na Candelária, e foi junto. Naquele Estado começou a militar nos movimentos sindicais, participou intensamente dos movimentos em torno da criação da Central Única dos Trabalhadores.

Volta à Paraíba em 1985, implanta a modernização da farmácia hospitalar na UFPB. No movimento sindical, assume a presidência do Sindicato dos Farmacêuticos. Planejando juntar todas as categorias de saúde, funda o SindSaúde em 1990. Neste ano, foi dirigente da Central Única dos Trabalhadores (na área de comunicação do movimento) e foi candidato a deputado estadual pelo Partido dos Trabalhadores, não houve a menor chance de vitória, apesar disso sua votação surpreendeu.

Eis um retrato da carreira de Ricardo

1990: Filiado ao PT, é candidato a deputado estadual. Obtem 1.934 votos, e alcança a oitava suplência da coligação.
1992: Elege-se vereador de João Pessoa pela primeira vez com 1.381 votos.
1994: Novamente candidato a deputado estadual. Alcança a quarta suplência da coligação, contabilizando 6.353 votos.
1996: É reeleito vereador com 6.917 votos, obtendo o maior número de votos do pleito.
1998: Candidata-se a deputado estadual e se elege sendo o mais votado em João Pessoa e obtendo em todo estado 25.388 votos. Na Assembléia Legislativa, foi líder da oposição e presidente da Comissão de Saúde em dois mandatos.
2002: É reeleito deputado estadual, obtendo 47.912 votos e sendo o mais votado do pleito.
2003: Ricardo Coutinho deixa o PT após problemas internos e ingressa no PSB.
2004: Elege-se prefeito de João Pessoa em 1º turno com 215.649 votos (64,45% dos votos).
2005: Toma posse no dia 1º de janeiro de 2005 como prefeito de João Pessoa.
2008: Reelege-se prefeito da capital paraibana em 1º turno, obtendo uma expressiva votação de 262.041 votos (73,85% dos votos).
2009: É empossado para o seu segundo mandato de prefeito.
2010: Renuncia ao cargo de prefeito de João Pessoa em 31 de março para concorrer as eleições estaduais de 2010 como candidato a governador com o apoio de lideranças como o ex-governador cassado e atual senador Cássio Cunha Lima. Durante a campanha, fica em desvantagem em todas as pesquisas, mas ainda assim termina o 1° turno na frente por uma diferença de cerca de 8 mil votos, levando a eleição para o 2° turno e se elegendo governador da Paraíba no dia 31 de outubro de 2010, derrotando o então governador e candidato a reeleição José Maranhão do PMDB, obtendo a votação de 1.079.164 votos (53,70% dos votos).
2011: Toma posse no dia 1° de janeiro de 2011 como governador da Paraíba.
2014: É candidato a reeleição nas eleições estaduais de 2014 ao governo da Paraíba, enfrentando o senador e seu ex-aliado Cássio Cunha Lima do PSDB, com quem rompe politicamente. Termina o primeiro turno da eleição em desvantagem, obtendo 937.009 votos (46,05% dos votos), cerca de 28 mil votos a menos que seu principal adversário. No entanto, consegue virar o jogo no segundo turno e se reelege governador da Paraíba com 1.125.956 votos (52,61% dos votos) contra 1.014.393 votos (47,39%) dados a Cássio Cunha Lima, uma vantagem de cerca de 111 mil votos a mais que o seu principal adversário.
2015: É reempossado em 1° de janeiro de 2015 para o seu segundo mandato de governador da Paraíba.

Fonte: Blog do Tião Lucena

Créditos: Tião Lucena

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

701377_orig

Veja perguntas e respostas sobre recuperação judicial

A petroleira OGX, do empresário Eike Batista, informou nesta terça-feira (29) que após meses de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *