Home / Policia / Polícia acaba com ponto de vendas de drogas no bairro do José Pinheiro, em Campina Grande

Polícia acaba com ponto de vendas de drogas no bairro do José Pinheiro, em Campina Grande

policia-acaba-com-ponto-de-drogas-no-bairo-de-jose-pinheiro-em-cg-1 policia-acaba-com-ponto-de-drogas-no-bairo-de-jose-pinheiro-em-cg-2

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) de Campina Grande, prendeu na tarde desta quinta-feira (13) Wescley Jalisson Rodrigues da Silva, 21 anos, e Joelson Max Graciano Correia, 26 anos. Os dois são suspeitos de integrar um grupo criminoso responsável pelo tráfico de drogas no bairro de José Pinheiro, localizado na zona leste de Campina.

A atuação do grupo foi informada à polícia por meio de uma ligação feita para o 197 Disque Denúncia da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (SEDS). A pessoa, que não precisou se identificar, disse que os criminosos estavam comercializando entorpecentes na feira da madeira, que fica na Travessa Silva Jardim, no bairro do José Pinheiro. Ela também forneceu o endereço de onde funcionava a suposta ‘boca de fumo’.

Para chegar até os suspeitos foram realizadas campanas com policiais descaracterizados. Eles observaram a movimentação na residência citada pelo denunciante e quando viram a presença de pessoas estranhas no local, os agentes de investigação foram até a casa e prenderam os dois homens. Uma mulher que estava no interior da residência conseguiu escapar do cerco policial.

Com Wescley e Joelson a polícia encontrou rádios transmissores portáveis que são usados por olheiros dos traficantes. Os equipamentos servem para comunicar a presença de policiais e rivais na área onde os grupos criminosos atuam. “Na residência também encontramos muitas pedras de crack embaladas e prontas para a comercialização ilícita. A droga estava guardada dentro de uma bolsa de criança para não levantar nenhuma suspeita na hora que fosse transportada pelos criminosos”, disse o delegado Ramirez São Pedro.

Os levantamentos realizados na área revelaram que o comércio de drogas no local é comandado por duas mulheres, mãe e filha. Uma delas teria fugido pelos fundos da casa quando a polícia entrou na residência. Elas já foram identificadas e as prisões preventivas solicitadas à Justiça. Na delegacia foi descoberto que Joelson Max já tem dois mandados de prisão expedidos pela Vara de Entorpecentes e pela 5ª Vara Criminal de Campina Grande, por tráfico de drogas e roubos.

Os suspeitos Wescley e Joelson foram ouvidos e autuados por tráfico e associação ao tráfico. Os dois estão recolhidos na carceragem da Central de Polícia, no bairro do Catolé, aguardando a audiência de custódia que deve acontecer nesta sexta-feira (14). Durante a audiência, o juiz vai determinar se eles serão encaminhados ou não para o Presídio do Serrotão.

 

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

armas-1

Polícia apreende armas, explosivos e prende três suspeitos na zona rural de Barra de Santana

Uma operação policial realizada no início da madrugada desta sexta-feira (25), na zona rural de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *