Home / Notícias / Paraíba reduz em 11% o número de homicídios registrados de janeiro a setembro de 2016

Paraíba reduz em 11% o número de homicídios registrados de janeiro a setembro de 2016

reuniao-de-monitoramento-foto-francisco-fanca-secom-pb-1 reuniao-de-monitoramento-foto-francisco-fanca-secom-pb-2 reuniao-de-monitoramento-foto-francisco-fanca-secom-pb-5 reuniao-de-monitoramento-foto-francisco-fanca-secom-pb-7

O reforço nas ações policiais de prevenção e repressão qualificada, assim como a realização de operações em todo o Estado resultaram na redução de 11% dos assassinatos registrados na Paraíba, de janeiro a setembro deste ano, em relação ao mesmo período de 2015. De acordo com números da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds), nos três primeiros trimestres de 2016 foram contabilizados 985 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que são os homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso que resulte em morte, enquanto que nos mesmos meses do ano anterior foram registrados 1.107 casos.

Os números foram divulgados nesta segunda-feira (17), durante reunião de monitoramento dos dados da segurança pública, realizada no Palácio da Redenção, com a presença do governador Ricardo Coutinho. “Estamos trabalhando muito e colhendo os frutos desse trabalho constante que fazemos na área da segurança. Os bons resultados aparecem graças ao empenho e dedicação dos homens e mulheres que fazem a segurança no Estado. Temos um efetivo superior à média nacional, somos o Governo que mais contratou policiais na Paraíba e continuamos investindo em tecnologia, monitoramento, equipamentos, qualificação, estamos ampliando o Ciop, entre outras ações. Peço ainda mais esforço por parte de todos da área da segurança para que possamos alcançar um resultado cada vez melhor”, pontuou o governador.

Na ocasião, Ricardo adiantou que, na próxima sexta-feira (21), vai autorizar a implantação do novo sistema de comunicação via rádio das forças da segurança. “É o maior investimento desta natureza, feito de uma única vez, na área. O sistema de rádio monitoramento representa um investimento de R$ 33 milhões. Vamos substituir a tecnologia analógica pelo sistema digital. Isso representa mais segurança na transmissão de informações, mais agilidade e eficiência nos resultados. Essa é uma ação estruturante que contribui para reduzir ainda mais os indicadores de violência”, observou.

Homicídios – Os números que do Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da pasta ainda apontam a redução da taxa de homicídios no Estado, que saiu de 44,3 por 100 mil habitantes para uma projeção de 32,9 por 100 mil habitantes, com base nos dados de janeiro a setembro.
Os assassinatos de mulheres também diminuíram nos três trimestres de 2016 em comparação ao ano passado. Foram 79 casos contra 81. De acordo com o Nace, o número de homicídios de mulheres representa 8% dos crimes contra a vida registrados nesse período, e também tem caído ano a ano, já que em 2011 foram 146 casos e em 2015 aconteceram 111 crimes desse tipo com vítimas do sexo feminino.

Em relação às Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp) 13 das 21 áreas apresentaram redução de assassinatos: João Pessoa (1ª e 2ª Aisp) contabilizou menos 80 casos; Campina Grande (10ª Aisp) menos 22 assassinatos, Patos (15ª Aisp), com redução de 21 homicídios; Bayeux (4ª Aisp) com menos 13; Mamanguape (7ª Aisp) com menos 11 homicídios; Alhandra (6ª Aisp) com redução de oito casos; Santa Rita e Itaporanga (5ª e 14ª Aisp) com menos seis assassinatos; Monteiro (14ª Aisp) com menos quatro casos; Guarabira (8ª Aisp) apresentando redução de três casos; e Itabaiana (9ª Aisp) com menos um homicídio, de janeiro a setembro.

“Estamos conseguindo obter resultados positivos através de ações que fazem parte de uma política pública de segurança implantada na Paraíba. Também vale ressaltar o bom trabalho realizado pela segurança nas eleições deste ano. Buscamos dar continuidade ao trabalho que está sendo desenvolvido, garantindo cada vez mais avanços na segurança”, disse o secretário de Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima.

Apreensão de armas – De janeiro a setembro deste ano, os órgãos operativos de Segurança Pública apreenderam 2.691 armas de fogo, o que reflete em uma média de 9,8 armas retiradas de circulação por dia em 2016. De 2011 até agora, a Segurança Pública da Paraíba foi responsável pela apreensão de 17.219 revólveres, pistolas e espingardas, entre outros armamentos.

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

701377_orig

Veja perguntas e respostas sobre recuperação judicial

A petroleira OGX, do empresário Eike Batista, informou nesta terça-feira (29) que após meses de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *