Home / Geral / Paraíba dispõe de 30 mamógrafos instalados nas diversas regiões

Paraíba dispõe de 30 mamógrafos instalados nas diversas regiões


A mamografia é um dos principais exames que ajudam a detectar e curar o câncer de mama (Foto: Divulgação)

O Governo do Estado está massificando informações sobre a importância da prevenção do câncer de mama em todo o estado, por meio da campanha Outubro Rosa, iniciada na última segunda-feira (3). No estado, 30 mamógrafos funcionando em convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS) em nove cidades polos. Destes, 16 são públicos e 14 privados.

De acordo com a coordenadora de saúde da mulher, Fátima Moraes, os equipamentos de diagnóstico estão nas cidades de João Pessoa, Cabedelo, Campina Grande, Santa Rita, Guarabira, Cajazeiras, Picuí, Monteiro, Patos, Cuité, Catolé do Rocha, Sousa, Princesa Izabel e Pombal.

Fátima Moraes destacou que, em 2015, foram realizadas 42.867 mamografias de rastreamento, em mulheres de 50 a 69 anos e, em 2016, de janeiro a julho, já foram realizados 22.680 exames.

A mamografia é um dos principais exames que ajudam a detectar e curar o câncer de mama, se  for descoberto precocemente. Com isso, a campanha Outubro Rosa está massificando informações sobre a importância da doença (mais comum entre as mulheres), e, principalmente, lembrando que esta atitude deve ser tomada o ano inteiro e o Sistema Único de Saúde (SUS), além de informar sobre a disponibilidade de mamógrafos e outros exames que ajudam a combater a doença.

O exame está disponível para todas as mulheres do Estado, durante todos os meses do ano, em seus municípios e\ou referências.

A campanha acontece em todo País com o incentivo às mulheres a procurarem as Unidades de Saúde da Família (USF), com o objetivo de realizarem exames de mamografia de rastreamento, na faixa etária de 50-69 anos, para a busca da prevenção contra o câncer de mama.

De acordo com os dados do Sistema de Informação de Mortalidade- SIM, do Ministério da Saúde, na Paraíba, foram registrados, em 2015, 246 óbitos e em 2016, até o mês de setembro, foram 164 óbitos por câncer de mama.

“O mais importante nessa campanha é dizer a população; aos trabalhadores e aos gestores de saúde que precisamos ficar atentos para os exames preventivos, a exemplo do toque, e, caso a doença seja detectada, correr contra o tempo em busca da cura”, disse a coordenadora de saúde da mulher, Fátima Moraes.

Ela lembra ainda que, além da mamografia de rastreamento, tem a diagnóstica e exames complementares, quando necessário. “Confirmada a malignidade do câncer, a mulher deverá iniciar seu tratamento em até 60 dias, conforme a Lei 12732\ 2012”, alertou.

Fátima complementou que é de fundamental importância que os gestores assumam o compromisso de garantir que o caminho a ser percorrido pelas mulheres seja seguro, eficiente e independe de faixa etária de rastreamento, sendo feito conforme solicitação médica.

Atualmente, os serviços destinados ao tratamento do câncer de mama concentram-se em Campina Grande (Fundação Assistencial Paraibana – FAP e Hospital Universitário Alcides Carneiro) e em João Pessoa (Hospital Napoleão Laureano e São Vicente de Paulo). Uma importante estratégia da SES é a interiorização de alguns serviços, como a abertura da Unidade de Oncologia de Patos.

 

 

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

douglas-lucena

Prefeito de Bananeiras promete pagar 13º dos servidores efetivos

Douglas Lucena, prefeito da cidade de Bananeiras Há quase dois anos o discurso da maioria ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *