Home / Geral / Operação ‘Infância Roubada’ apura crimes de pedofilia cometidos pela internet na Paraíba

Operação ‘Infância Roubada’ apura crimes de pedofilia cometidos pela internet na Paraíba


Ao todo, foram expedidos oito mandados de busca e apreensão e oito mandados de condução coercitiva (Foto: Divulgação)

A Polícia Federal deflagrou a “Operação Infância Roubada”, nesta sexta-feira (07), nas cidades de Campina Grande e Alagoa Grande, para investigar crimes de pedofilia com o uso da internet. A operação teve o propósito de dar cumprimento a ordens judiciais dos Juízos Federais das 4ª e 6ª Varas Federais em Campina Grande, decorrente de trabalho conjunto da Polícia Federal e do Ministério Público Federal em Campina Grande relacionado a inquéritos destinados a apurar os crimes.

Ao todo, foram expedidos oito mandados de busca e apreensão e oito mandados de condução coercitiva para prestação de esclarecimentos sobre os fatos investigados. Todos os mandados já foram cumpridos pela Polícia Federal e os envolvidos ouvidos, em Campina Grande, nesta manhã e em seguida liberados.

Informações extraoficiais dão conta da existência de um professor universitário de Campina Grande envolvido nos delitos investigados.

A Polícia Federal esclareceu que “nem todas as pessoas conduzidas são necessariamente investigadas pelo crime de pedofilia, pois há casos em que apenas seus nomes constam como assinantes do serviço de internet através da qual se deu o compartilhamento criminoso”.

“Em razão da sensibilidade da investigação, que corre sob segredo de justiça, e visando preservar a imagem de todos os envolvidos, inclusive das vítimas, não será possível fornecer maiores detalhes acerca dos delitos investigados”, informou a PF.

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

douglas-lucena

Prefeito de Bananeiras promete pagar 13º dos servidores efetivos

Douglas Lucena, prefeito da cidade de Bananeiras Há quase dois anos o discurso da maioria ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *