Home / Destaque / Justiça Eleitoral suspende pesquisa sobre sucessão em Esperança por indícios de irregularidades

Justiça Eleitoral suspende pesquisa sobre sucessão em Esperança por indícios de irregularidades

178_040116202908_eleicoes

A Justiça Eleitoral suspendeu a divulgação da pesquisa Consult/Wscom sobre a sucessão municipal em Esperança por indícios de irregularidades. O pedido para impugnação da pesquisa partiu da Coligação Progressista de Esperança ao detectar erros em agrupamentos de escolaridade e faixa etária, além de diferenças no valor contratado e pago. A decisão foi da juíza Francilene Lucena De Melo Jordão.

De acordo com o advogado da Coligação André Motta, o instituto de pesquisa não respeitou os agrupamentos fixados pelo Tribunal Superior Eleitoral. Colocando, por exemplo, 3º grau completo e incompleto em uma mesma faixa. O TSE agrupa em oito faixas de escolaridade e de idade e a Consult tinha apenas três agrupamentos. “Não respeitar agrupamentos interfere diretamente no resultado da pesquisa eleitoral”, comentou.

A pesquisa no sistema estava contratada por R$ 5 mil e a nota fiscal emitida era de R$ 4 mil, segundo informou o jurista. “Isso configura crime contra a ordem tributária, pois você não pode dizer que pagou determinado valor por uma pesquisa e depois emitir um valor menor”, disse André.

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

IMG_1284-e1493082553798

Polícia prende suspeito de matar agente de trânsito em blitz da ‘Lei Seca’ na PB

Rodolpho Carlos foi preso cerca de 90 dias depois do caso Foi preso nesta segunda-feira ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *