Home / Policia / Investigações da Polícia Civil contribuem para condenação  de 14 envolvidos em organização criminosa no Sertão

Investigações da Polícia Civil contribuem para condenação  de 14 envolvidos em organização criminosa no Sertão

03.03.15 operaoa_teia (1) [227596] 03.03.15 operaoa_teia (3) [227600] 03.03.15 operaoa_teia (4) [227599] 03.03.15 operaoa_teia (6) [227598] 03.03.15 operaoa_teia (7) [227597] 03.03.15 operaoa_teia (9) [227602] 03.03.15 operaoa_teia (10) [227601]

O trabalho investigativo da Polícia Civil da Paraíba resultou na condenação de 14 pessoas suspeitas de integrarem uma organização criminosa responsável por pistolagem, tráfico de drogas, roubos e fraudes no Sertão do Estado. Todos foram presos no dia 3 de março de 2015, durante a operação ‘ A Teia’, na qual 90 policiais civis cumpriram mandados de prisão expedidos pela Comarca de Conceição. 

De acordo com o delegado Glauber Fontes, da 17ª Seccional, que tem sede em Itaporanga e abrange a área onde o grupo criminoso atuava, o Ministério Público ratificou as constatações expostas em inquérito policial. “A investigação efetiva foi importante e deu subsídio para que o Poder Judiciário acatasse a denúncia e entendesse pela condenação desses presos por organização criminosa, já que eles realmente agiam em bando para praticar violência”, frisou a autoridade policial. 

O trabalho da Polícia Civil deu origem a cinco processos, sendo um relacionado a homicídios e dois a tentativas de homicídios (pistolagem), um por tráfico de drogas e outro por organização criminosa. “É importante que isso seja divulgado, para mostrar a sociedade que quem pratica crimes realmente acaba recebendo sentenças condenatórias. E o Judiciário só conseguiu esse resultado a partir de ações integradas com essa instituição, que incluíram Inteligência Policial. Todos os relatórios confeccionados pela Polícia Civil contribuíram para o desmembramento do bando, a partir dos tipos de crimes praticados”, destacou o juiz Antônio Eugênio Leite Ferreira Neto. 

O magistrado ainda acrescentou que, depois da operação, os moradores de Conceição passaram a confiar mais não só na Polícia, como também nas outras instituições envolvidas no enfrentamento à violência. 

A operação – Além das prisões, ‘A Teia’ ainda apreendeu armas de fogo, munições de diversos calibres e mais de R$ 500 mil em dinheiro e cheques. Fabiano Márcio Rodrigues, 41 anos, ex-candidato a vereador, foi apontado como líder do grupo e preso no momento em que tentava fugir do cerco policial na cidade de Conceição. Uma oficial de Justiça que atuava no município também foi presa por avisar à quadrilha sobre a ação da Polícia. Mandados de prisão ainda foram cumpridos em Patos e Campina Grande e nos estados de São Paulo e Rondônia.  

O grupo era articulado e formava um esquema criminoso com ramificação em outros estados. O dinheiro do tráfico era utilizado para financiar favores políticos, como concessão de remédios, viagens e outros. Pelo menos seis pessoas foram vítimas de homicídios ou tentativas de homicídio por parte dessa quadrilha, que eliminava aqueles que não colaboravam com o esquema. No dia 1º de janeiro do ano passado, um casal foi executado em Conceição com ordens por um apenado de Catolé do Rocha, que estava na Penitenciária Federal de Rondônia.

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

armas-1

Polícia apreende armas, explosivos e prende três suspeitos na zona rural de Barra de Santana

Uma operação policial realizada no início da madrugada desta sexta-feira (25), na zona rural de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *