Home / Entretenimento / Favoritos vencem e ‘Game of Thrones’ faz história no Emmy

Favoritos vencem e ‘Game of Thrones’ faz história no Emmy

Conhecido por ser uma cerimônia que não costuma surpreender, o Emmy não fugiu à sua tradição neste domingo. Nas categorias mais importantes, série dramática e série cômica, venceram Game of Thrones e Veep, respectivamente, produções da HBO que já haviam sido premiadas em 2015 e que vinham fortes novamente neste ano. A série de fantasia, aliás, fez história no Emmy: contando com os três prêmios desta noite – melhor série, direção em série dramática e roteiro em série dramática – a produção chega a 38 estatuetas na premiação, um recorde. Antes, o título de maior vencedor do “Oscar da televisão” era Frasier(1993-2004), com 37 troféus.

Nas categorias de ator e atriz de série dramática, os vencedores foram Rami Malek, pela primeira temporada de Mr. Robot, e Tatiana Maslany, em sua segunda indicação por Orphan Black. Foram vitórias inéditas, mas de nenhuma maneira surpreendentes: Malek foi muito elogiado por sua performance como o programador/hacker perturbado Elliot e Tatiana mostra muita versatilidade ao dar vida a oito personagens com personalidades completamente diferentes no seriado.

As categorias de atores coadjuvantes em séries dramáticas possuíam vários representantes de Game of Thrones, mas, no fim, nenhum deles ficou com os prêmios. Ben Mendelsohn, de Bloodline, deixou para trás Peter Dinklage e Kit Harington (além de Jon Voight, por Ray Donovan, Michael Kelly, de House of Cards, e Jonathan Banks, por Better Call Saul). Já a veterana Maggie Smith, deDownton Abbey, levou seu quarto Emmy e fez comer poeira o trio Lena Headey, Emilia Clarke e Maisie Williams (além de Maura Tierney, de The Affair, e Constance Zimmer, de UnREAL).

Veep ficou com a estatueta de melhor atriz em série cômica para Julia Louis-Dreyfus. Desde que a produção de sátira política estreou, em 2012, Julia está invicta nessa categoria – sim, são cinco troféus. Apesar de tantas vitórias, a atriz pareceu se esforçar para fazer um discurso que fugisse do protocolar, fazendo piadas e emocionando ao oferecer o prêmio a seu pai, William Louis-Dreyfus, que morreu na sexta-feira passada. “Fico tão feliz por ele gostar de Veep porque a opinião dele era a única que realmente importava”, disse, com lágrimas nos olhos.

Já o troféu de melhor ator de série cômica ficou com Jeffrey Tambor, pela segunda vez consecutiva por Transparent, que também levou o prêmio de direção em seriado cômico. Tambor, uma vitória previsível, mas merecida, consegue o perfeito equilíbrio entre o humor e o drama para sua personagem Maura, que se descobre mulher transgênero quando já está na casa dos 60 anos, com ex-mulher e filhos criados. Nos coadjuvantes das séries cômicas, saíram vencedores Louie Anderson, por Baskets, e Kate McKinnon por Saturday Night Live.

2016-09-19t014322z_2132960111_ht1ec9j04rux3_rtrmadp_3_awards-emmys emm-the-people-v-j-simpson emmy-game-of-thrones-20160919007801 game-of-thrones-201609180082010 game-of-thrones-201609190080010 john-travolta patton-oswalt regina-king

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

joao-e-maria-o-conto-de-fadas-de-chico-buarque-html

Chico Buarque anuncia disco de inéditas e grande turnê pelo Brasil

Uma boa notícia para os milhares de fãs de Chico Buarque: vem disco novo por ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *