Home / Geral / Estilista Fernanda Yamamoto abre exposição com rendeiras paraibanas durante Congresso Nacional de Moda 

Estilista Fernanda Yamamoto abre exposição com rendeiras paraibanas durante Congresso Nacional de Moda 

fernanda-moda-02 fernanda-moda-03 fernanda-moda-07 fernanda-moda-08

Agulhas, linhas e a precisão das rendeiras levaram a renomada estilista Fernanda Yamamoto a viajar até o Cariri paraibano para desenvolver sua coleção inverno 2016 apresentada durante a última edição da São Paulo Fashion Week. Na noite dessa terça-feira (13), o resultado desse trabalho foi exposto no Centro Cultural São Francisco, na Capital, que integra a programação do 12º Colóquio de Moda, promovido pelo Centro Universitário de João Pessoa, Unipê. 

Na mostra, saem as clássicas flores e entram padronagens geométricas desenvolvidas por mais de 60 artesãs integrantes do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP). Na nave central da igreja, houve uma projeção do desfile e a exibição do documentário “Histórias Rendadas” da estilista. Em seguida, os estudantes, professores e profissionais de moda puderam fazer uma visita guiada com a própria Fernanda que pode relatar como foram as viagens e o aprendizado no interior do estado na representação de cada peça. 

“É um trabalho manual riquíssimo, pois elas têm muito amor pelo que fazem e carregam nas mãos a tradição e cultura passada de geração a geração. Hoje são poucas jovens que fazem o trabalho porque o processo todo é muito demorado e ainda pouco valorizado e conhecido. Queríamos trazer desenhos novos, fazer peças ousadas e abstratas e que sozinhas elas pudessem continuar fazendo. Acho que conseguimos e o resultado está aqui”, comemorou Fernanda.

A recém-formada no curso de Designer e Moda, Amanda Quirino, visitou a exposição e ficou admirada com o que encontrou. “Eu sempre fui fã dela e acho muito importante mostrar as culturas locais. Ela veio de São Paulo para cá, conheceu de perto e conseguiu mostrar através de suas peças nossa essência e o que temos de melhor. Uma lição para quem já está no ramo da moda ou saindo da universidade como eu”, disse Amanda. 

O projeto Moda PAP está inserido no Colóquio de Moda devido a produção da empresa Criativa Produções, do estilista paraibano Romero Sousa. “A vinda de Fernanda para este colóquio que tem gente do Brasil e do mundo todo veio fechar este ciclo de trabalho que desenvolvemos, através de inúmeras viagens ao Cariri, acompanhar de perto a vida de cada artesã e suas maneiras de trabalho. Isso aqui é uma vitrine do que fazemos na Paraíba para um público-alvo formador de opinião. Estou muito feliz com o resultado”, acrescentou Romero que também é coordenador do Moda PAP. 

Durante a exposição no Centro Cultural São Francisco, esteve presente a presidente da Associação Brasileira de Estudo e Pesquisa de Moda (Abepem), Kathia Castilho. “Este trabalho de Fernanda com Romero foi incrível, pois construíram outros sentidos para a renda renascença. Eu estou tendo novas visões, pois antes só conhecia como consumidora. A iniciativa do Colóquio é levar anualmente o congresso para cada região e mostrar essas maravilhas escondidas porque não temos que estar de olho apenas na moda da Europa querendo copiar, já temos tesouros importantes aqui”, enfatizou. 

Balanço vendas artesanato – O PAP divulgou nesta terça-feira o balanço das vendas dos produtos artesanais em apenas dois dias de evento (11 e 12) na Unipê. Foram adquiridas 335 peças totalizando um montante de R$ 9.188,00 em vendas. 

“Estão todos muitos satisfeitos com os resultados. O ambiente é agradável, as pessoas simpáticas valorizando nosso trabalho, sem contar o público maior de outros estados que anda nos visitando. Somando a qualidade estética e cultural do nosso artesanato, a Paraíba mais uma vez firma a marca de um dos melhores do Brasil e até do mundo”, informou a gestora do PAP, Lu Maia. 

Colóquio de Moda – O evento se apresenta como espaço de intercâmbio acadêmico entre estudantes, pesquisadores e professores de vários cursos de graduação e programas de pós-graduação, além de profissionais de áreas afins. 

A proposta é de que ele seja realizado em diferentes cidades do país, inclusive para envolver não apenas profissionais da moda e do design, mas também da história, psicologia, sociologia, economia, administração, marketing, publicidade, jornalismo e artes plásticas. Este hibridismo de áreas e a mobilidade espacial promovem reflexões, questionamentos, integração e relações entre as várias formas de abordagem da moda.

Serviço – O 12º Colóquio de Moda – que também tem a parceria do Sebrae, Senai e Abepem – começou no último domingo (11) e segue até esta quarta-feira (14), no Centro Universitário de João Pessoa (Unipê), localizado na BR-230, Km 22, Água Fria em João Pessoa. Mais informações: 0800 707 9210.

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

douglas-lucena

Prefeito de Bananeiras promete pagar 13º dos servidores efetivos

Douglas Lucena, prefeito da cidade de Bananeiras Há quase dois anos o discurso da maioria ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *