Home / Destaque / Estatuto do Desarmamento reduziu mortes por armas de fogo em 15,4% no Brasil

Estatuto do Desarmamento reduziu mortes por armas de fogo em 15,4% no Brasil

Foto: EBC

Em 2012, 42 mil pessoas foram mortas por uso de armas de fogo. Foto: EBC

A aprovação do Estatuto do Desarmamento no Brasil foi responsável pela redução de 15,4% do número de mortes por armas de fogo entre 2003 e 2012, informa o Mapa da Violência de 2015. Em 2012, 42 mil pessoas foram assassinadas por armas de fogo. Estima-se que sem a proibição do porte de armas, o número de óbitos seria de aproximadamente 71 mil.

Entre 1980 e 2012, a população brasileira cresceu 61%, enquanto a taxa de homicídios saltou 387%. No período, foram registradas 880.386 mortes decorrentes do uso da arma de fogo, desse total, 497.570 das vítimas eram jovens.

Outro dado importante é que as maiores vítimas são jovens negros. Em 30 anos de pesquisa, a taxa de mortes por arma de fogo para esse grupo social cresceu 14%, enquanto a população branca vivenciou um decréscimo de 18,7% no mesmo período.

Revogação do Estatuo do Desarmamento

Apresentado em 2012 pelo deputado federal Rogério Peninha Mendonça (PMDB-SC), o Projeto de Lei 3722, que está tramitando na Câmara dos Deputados, tem como objetivo revogar o Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826), em vigor desde 2003.

O projeto de Peninha, também chamado de Estatuto do Controle de Armas de Fogo, propõe flexibilizar a aquisição de armas de fogo no Brasil, alterando alguns dispositivos e criando outros novos, todos visando uma maior facilidade na circulação, venda e registro das armas.

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

download-1

Lula presta depoimento como testemunha de defesa de Cunha

O ex-presidente Lula, arrolado como testemunha de defesa do ex-deputado Eduardo Cunha, será ouvido pelo ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *