Home / Últimas de colunistas / ESCASSEZ DE CONSCIÊNCIA

ESCASSEZ DE CONSCIÊNCIA

ESCASSEZ DE CONSCIÊNCIA: (alusivo ao dia mundial das águas)

(Nicola Vital)

 

Permitam-me encetar esse texto com uma alusiva a um dos grandes nomes da Musica Popular Brasileira, que já na década de 1980, encantava o mundo interpretando uma das mais sugestivas letras de nossa musica contemporânea, o garboso Guilherme Arantes, gracioso cantor e compositor paulista, ganhador do segundo lugar do Festival Shell da MPB em 1981, com a musica de sua autoria PLANETA ÁGUA, alçando o Top 10 nas paradas brasileira, sendo uma das canções mais preferidas do público, sempre lembrada ao se tratar da preservação das águas. Talvez inspirando a data comemorativa ao dia mundial das águas, que em 21 de fevereiro 1993, foi oficialmente declarado e, comemorado no Brasil em vinte e dois de março.

Porem, o que tem a ver musica com tais comemorações? Talvez não tenha, aparentemente, contudo a abordagem ao assunto é bastante pertinente, no sentido de nos reportarmos ao exercício da cidadania, na educação da preservação do meio ambiente, na conscientização do uso racional de bens não permanentes, como a água. Há época já existente na consciência daqueles poetas, conforme mostram suas obras, talvez um prenuncio da história. Fato é que, 22 de março é alusivo ao dia internacional das águas, uma das maiores riquezas naturais ou,  quiçá a maior que o planeta terra nos presenteou, e irracionalmente, o homem tem maculado essa verdadeira fonte de vida, usando-a de maneira incoerente, de todas as formas possíveis e imaginarias – devastando as matas ciliares, provocando o assoreamento de rios e mananciais, consumindo-a indiscriminadamente e, irresponsavelmente, a água é talvez o único recurso natural que tem muito a ver com todos os aspectos da civilização humana desde os seus primórdios, passando pela agricultura, indústria , e outros. Bem como valores culturais e religiosos seculares em nossa sociedade, e sem duvidas, notadamente essencial, seja na essência vital dos seres vivos animais ou, vegetais e, até mesmo como fator de produção de bens de consumo.

Estudos científicos determinam que 70% do nosso planeta é constituído de água, desses, 3% são águas doce e, desses 3%, 98% são subterrâneas, significa dizer, que a maioria da água potável existente no universo, é mínima diante da quantidade total apropriada para o consumo humano.

Sabemos que na sociedade atual, a busca exacerbada pelo conforto resulta quase que indispensavelmente de um aumento considerável da necessidade de água.

E se não nos conscientizarmos de que devemos, sim, incontestavelmente, nos adequarmos ao bom uso desse bem tão precioso, num futuro próximo, iremos nos deparar com a maior catástrofe natural da história da humanidade, a falta de água consumível. Se não nos imbuirmos em educar as futuras gerações contra esse iminente mal, enfrentaremos conflitos entre nações por um bem que é de todos nós. E que, até o presente, não enxergamos o perigo em nossa frente. Quando lavamos nossos veículos abusivamente ou, lavando calçadas desnecessariamente, esses entre outros, são pequenos gestos que poderão se transformar em gigantescos problemas.

É de bom alvitre lembrar, que diante de tudo isso, aqueles que deveriam desenvolver politicas públicas de convivência com o problema, transformam-no numa indústria de captação de sufrágios.

Todavia, nesse dia alusivo às águas, vamos irmanarmo-nos no intuito de respeitar, admirar e, amar, aquele que inspirou o titulo dessa matéria. O meu, o seu, o nosso: PLANETA ÁGUA e suas riquezas naturais.

Sobre Carlos

Carlos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *