Home / Geral / Em Bananeiras, Couto discute lei que congela recursos públicos por 20 anos

Em Bananeiras, Couto discute lei que congela recursos públicos por 20 anos

luiz-couto-300x169-300x169

Luiz Couto esteve, na tarde dessa sexta-feira (18), dialogando com estudantes e servidores da UFPB- Campus III/Bananeiras, em greve há quatro semanas.

O parlamentar discorreu sobre a lei que congela os recursos para investimento no povo por vinte anos – já aprovada na Câmara e que tramita no Senado como PEC 55 – entre outras medidas que ferem direitos.

Couto recebeu elogios pela firme postura contra a Proposta de Emenda à Constituição, que na Câmara foi denominada como PEC 241, e foi presenteado pelo presidente do SINTESPB, Daniel, com uma camisa que trás na estampa “não à PEC”.

O deputado escutou atentamente um aluno que denunciou perseguição aos membros do Movimento Ocupa, relatando tortura psicológica e a existência de uma ordem judicial para desocupar o prédio da universidade sob pena de intervenção da Polícia Federal.

plateiaLuiz Couto assumiu o compromisso levar o caso à Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara, e de se pronunciar da tribuna contra essas ações “que ferem a liberdade de manifestação”.

O momento com o único parlamentar da Paraíba contrário à PEC foi organizado pelo SINTESPB-Bananeiras, e Movimento Ocupa. Teve, ainda, a participação de integrantes do Comando de Greve do IFPB-Guarabira.

Além de funcionários e estudantes, prestigiaram a presença de Luiz Couto o vereador Nicodemos, o vice-prefeito Guga Aragão (Bananeiras) e o vereador Jota do Sindicato (Solânea) – eleitos no último pleito, lideranças comunitárias, além da imprensa.

O padre deputado, que pela manhã havia tratado da PEC com alunos do ensino médio e da UFPB de Areia, depois de Bananeiras seguiu para Mamanguape com o mesmo objetivo.

Ascom-Deputado Luiz Cout

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

douglas-lucena

Prefeito de Bananeiras promete pagar 13º dos servidores efetivos

Douglas Lucena, prefeito da cidade de Bananeiras Há quase dois anos o discurso da maioria ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *