Home / Destaque / CRISE DA CONSTRUÇÃO FAZ ENGENHEIRO VIRAR TAXISTA

CRISE DA CONSTRUÇÃO FAZ ENGENHEIRO VIRAR TAXISTA

images-cms-image-000478405

Uma imagem divulgada na capa da edição da Folha de S. Paulo deste domingo trouxe de volta um dos símbolos dos anos 80: engenheiros dirigindo táxis. Uma imagem marcante da “década perdida”, que, agora, retorna.

A reportagem, intitulada “Engenheiros, antes escassos, agora sobram no mercado”, localizou o profissional Antonio Carlos Mitisuke Seirio, que ficou sem emprego em sua área e se transformou em motorista do Uber.

De acordo com estudo da Federação Nacional dos Engenheiros, em 2014 foram contratados pouco mais de 52 mil profissionais de engenharia e demitidos 55,1 mil. Apenas em 2015, o setor da construção civil fechou 416,9 mil vagas, de acordo com dados do Ministério do Trabalho.

Setores de construção e petróleo passam pela maior crise de sua história desde que praticamente todas as empreiteiras nacionais foram atingidas pela Operação Lava Jato. A diferença de agora, em relação aos anos 80, é que o táxi virou Uber.

Para tentar reanimar o setor de engenharia, o governo aposta nos acordos de leniência com as empreiteiras. No entanto, representantes do Ministério Público condenam a ideia por considerar que a medida concede favores a empresas corruptas.

Foram atingidas pela Lava Jato ícones da construção como Odebrecht, Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Mendes Júnior e Queiroz Galvão, entre muitas outras empresas.

 

 

brasil247

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

Câmara aprova fim de coligações partidárias nas eleições proporcionais a partir de 2020

Depois de várias tentativas de votação, o plenário da Câmara aprovou no fim da noite ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *