Home / Mundo / Cardozo diz que falou com Dilma sobre suspeito de terrorismo no Rio

Cardozo diz que falou com Dilma sobre suspeito de terrorismo no Rio

S-U1020794350248kC-U102073934304EpD-694x404@GP-Jornal-INTERIOR

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou nesta terça-feira (12) ter conversado com a presidente Dilma Rousseff e com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, sobre o físico Adlène Hicheur, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Segundo revelou a revista “Época” no último fim de semana, Hicheur foi condenado na França por supostamente ter planejado atentatos terroristas.

De acordo com a revista, Hicheur, que é argelino e naturalizado francês, foi preso em 2009 após a polícia francesa identificar uma série de e-mails trocados com um membro da Al Qaeda em que se dispõe a realizar ataques em nome da jihad. Desde 2013, ele vive no Brasil e é remunerado com uma bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), conforme a reportagem.

“Nós estamos estudando juridicamente aquilo que nesse caso é cabível sobre isso. Conversei com a presidente, com o ministro Aloizio Mercadante [MEC], conversei com o Itamaraty. Essa é uma questão que dialogamos”, afirmou o ministro, antes de uma visita ao Supremo Tribunal Federal à tarde.

Cardozo, no entanto, disse que não poderia dar mais detalhes a respeito da investigação sobre Hicheur, já que o inquérito tramita sob segredo de Justiça. “O inquérito corre em sigilo, e portanto eu não posso tecer maiores considerações”, afirmou.

Segundo a reportagem de “Época”, o CNPq, entidade de apoio à pesquisa científica vinculado ao MEC, disse que contratou Hicheur após “análise baseada no mérito científico da proposta e no currículo do candidato”.

A revista diz que, morando no Rio, o franco-argelino – que tem visto de trabalho garantido pelaUFRJ até julho deste ano –, já recebeu R$ 56 mil como bolsista do CNPq entre 2013 e 2014. No cargo de professor visitante, tem salário de R$ 11 mil por mês

 

Renan Ramalho

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

Após vitória, Shinzo Abe promete ‘agir’ sobre Coreia do Norte

ROMA E TÓQUIO, 23 OUT (ANSA) – O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, fez seu ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *