Home / Destaque / Apple anuncia iPhone 7 com proteção à prova d’água

Apple anuncia iPhone 7 com proteção à prova d’água

1473284077689
A Apple anunciou nesta quarta-feira, 7, o iPhone 7, nova versão do smartphone da marca. Em sua nova versão, o aparelho ganhou alguns refinamentos em seu design, mas permanece bastante parecido com o antecessor, o iPhone 6S. Entre as novidades, estão o fato de que o aparelho se tornou resistente à água e poeira, recebeu câmeras melhores e perdeu a tradicional entrada para fones de ouvido. O aparelho, que terá versões em dois tamanhos como o 6S, entra em pré-venda em 9 de setembro e chega às lojas dos primeiros países em 16 de setembro – o Brasil não está na lista. Para o iPhone 7, o preço base é de US$ 649; para o iPhone 7 Plus, o consumidor pagará no mínimo US$ 769.

Embora a Apple tenha mudado pouco o design do aparelho, a plateia que estava presente no evento da companhia, realizado na Califórnia, foi ao delírio ao ver a nova versão na cor preto brilhante. A empresa fez uma extensa apresentação sobre o processo avançado de polimento que fez na superfície do dispositivo para garantir o acabamento elegante. Além dessa cor, a Apple mantém no mercado as outras cores: preto fosco, rosa dourado, dourado e prata. A fabricante manteve o mesmo tamanho e resolução de tela nas duas versões do dispositivo: o iPhone 7 continua com tela de 4,7 polegadas, enquanto o 7S fica com 5,5 polegadas (a resolução é de 1.280 x 720 linhas e de 1.920 x 1.080 linhas, respectivamente.)

O chassi principal do aparelho passou a incorporar a câmera – na versão anterior, a câmera tinha um acabamento prateado ao redor. O botão Home, um ícone do smartphone da Apple desde a primeira versão lançada em 2007, foi redesenhado e agora permitirá acionar outras funções do aparelho, já que será sensível à pressão dos dedos do usuário. Um recurso semelhante já havia sido adotado no touchpad da linha de Macbooks da empresa. “O botão Home agora pode ser programado pelos próprios desenvolvedores para executar ações específicas quando um aplicativo estiver aberto”, explicou Phil Schiller, vice-presidente global de marketing da Apple.

Os ajustes no design também foram necessários para que a Apple selasse todas as entradas do aparelho, uma medida para adotar a certificação IP67, que protege o aparelho de água e poeira. De acordo com a fabricante, é possível mergulhar o smartphone a uma profundidade de 50 metros por cerca de 30 minutos. A novidade, embora não se trate de uma tecnologia nova, era esperada há anos pelos usuários de iPhone; a maior parte dos concorrentes da Apple no segmento premium, que incluem o Galaxy S7 e o Moto Z, já possui proteção à prova d’água há mais tempo.

Focado. Outro destaque da apresentação da Apple foi a câmera do iPhone 7 e do iPhone 7 Plus. Embora a câmera traseira continue com resolução de 12 megapixels nas duas versões, ela ganhou novo conjunto de seis lentes, estabilizador óptico de imagem e sensor 60% mais rápido que na versão anterior. Além disso, o aparelho inclui um novo processador de imagens dedicado para a câmera. “Ele processa mais de 100 bilhões de operações cada vez que o usuário tira uma foto”, disse Schiller. A câmera fronta, que é usada para tirar selfies e fazer videoconferências, recebeu um upgrade: agora ele fotografa com 7 megapixels.

A câmera dupla do iPhone 7 Plus

A grande inovação na câmera, porém, ficou restrita aos consumidores que decidirem pagar mais para ter a versão maior do smartphone, o iPhone 7 Plus. Nesse modelo, o produto ganhou duas câmeras – uma tecnologia nova que é conhecida como dual lens. Além de permitir que o usuário faça ajustes de foco depois de tirar a foto, esse sistema também permite dar zoom na imagem com maior qualidade depois da fotografia. Com dois toques na tela, a pessoa alternar para uma versão da imagem com zoom óptico de 2x, mas será possível também usar o zoom digital para aproximar a foto em até 10x. A Apple também desenvolveu um novo recurso para desfocar o fundo das fotos – ele será liberado também para os usuários da versão atual do iPhone até o final deste ano.

Sem entrada. O auditório ficou mais quieto quando Schiller anunciou que o iPhone 7 não teria mais a entrada para fones de ouvido de 3,5 milímetros, uma mudança drástica na compatibilidade do smartphone com os principais acessórios utilizados pelos usuários. “Tivemos coragem de mudar para algo mais moderno”, disse Schiller, durante a apresentação. A partir de agora, os smartphones da empresa vão utilizar fontes de ouvido com fios, mas que ligam-se ao smartphone por meio da entrada Lightning – a mesma usada para carregar a bateria do aparelho e exclusiva da Apple.

Conheça 10 novidades do iPhone 7 e do Apple Watch 2

A companhia também anunciou um novo fone de ouvido, chamado AirPods, que funcionam apenas com o iPhone 7. O fone de ouvido, que funciona por meio de uma conexão sem fio com o smartphone, possui um processador próprio e sensores, que identificam quando o aparelho está posicionado no ouvido do usuário. Com o acessório só tem autonomia para cinco horas ininterruptas de uso, a caixa onde ele é armazenado possui uma bateria extra: quando posicionado dentro dela, o acessório pode ser carregado automaticamente. O acessório será vendido por US$ 159 nos Estados Unidos; no Brasil, o produto já está à venda por R$ 1,4 mil, com entrega prevista para outubro.

Mais potente. O novo iPhone também ficou mais potente na nova versão. Ele foi equipado com o novo processador A10 Fusion que, segundo a Apple, é composto por quatro núcleos de processamento. Na prática, dois núcleos são de alto desempenho e os outros dois têm alta eficiência no uso de energia. Isso permite que o sistema de controle do aparelho dê tarefas mais simples para os núcleos mais “fracos” do chip, como ler e-mails, e outras mais avançadas para os núcleos mais poderosos – e que gastam mais energia – como jogar games. “O novo chip é 120 vezes mais poderoso do que o que usamos na primeira geração do iPhone”, disse o executivo da Apple.

Relógio inteligente. Cerca de um ano e meio depois de levar ao mercado a primeira geração de seu relógio inteligente, a Apple anunciou a segunda versão do Apple Watch. Chamado de Series 2, o wearable foi totalmente redesenhado pela Apple e também passou a ser à prova d’água, como o iPhone 7, o que vai permitir que ele seja usado por nadadores. O sistema operacional do aparelho ganhou funções específicas para controlar o desempenho desses esportistas na água e também um novo aplicativo interessante para fazer trilhas. Isso só será possível porque o aparelho ganhou GPS integrado, o que vai permitir seu uso sem estar conectado com o iPhone.

A empresa também lançou, em parceria com a Nike, uma nova versão esportiva do relógio inteligente, com pulseira na cor preta e verde florescente. O produto será equipado com o aplicativo Nike+, que vai permitir controlar o desempenho de corredores e outros esportistas, além de personalizar treinos.

Os dois novos dispositivos chegam ao mercado americano com o mesmo preço: US$ 369. A pré-venda, assim como do iPhone 7, começa no dia 9 de setembro e a entrega do aparelho será feita a partir de 16 de setembro. A primeira geração do Apple Watch continuará à venda – mas receberá um processador com dois núcleos, assim como a nova versão – e será vendida a US$ 269. Ainda não há previsão de lançamento do produto no País.

 

 

Fonte: O Estado de S.Paulo

Créditos: Claudia Tozetto e Bruno Capelas

Sobre Cristiano Ricelli

Cristiano Ricelli

Veja Também

hqdefault

ASSISTA: Sobrevivente do voo da Chapecoense tem alta e grava vídeo de agradecimento

O comissário de bordo Erwin Tumiri, que sobreviveu à queda do avião que levava o ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *